Novo Cânticos do Ordinário da Missa Ver maior

Cânticos do Ordinário da Missa

Novo produto

Tamanho: 148X210mm
Capa cartonada
Livro com partituras
Pág: 272
ISBN 978-989-8293-62-6

Índice do livro »

A presente edição, tão ansiada e quanto importante, além do canto do Ordinário da Missa, inclui ainda as aclamações antes do Evangelho, algumas sequências a elas ligadas, as respostas à Oração dos Fiéis, os diálogos entre o celebrante, os ministros e a assembleia.

Mais detalhes

10,00€ com IVA

Adicionar à Lista de desejos

Mais informação

ERRATA:

Pág. 128: A numeração do cântico é: Aleluia – XXXI (cont.)

Pág. 200 ERRATA DA PARTITURA (download)

Pág. 235: A numeração do cântico é: Cordeiro – XIII

Apresentação

O cântico de louvor da Igreja «que ressoa eternamente nas moradas celestes, e que Jesus Cristo, Sumo Sacerdote, introduziu nesta terra de exílio, foi sempre repetido pela Igreja, durante tantos séculos, constante e fielmente, na maravilhosa variedade de suas formas» (Paulo VI, Laudis canticum).

A presente edição, tãoansiada e quanto importante, além do canto do Ordinário da Missa, inclui ainda as aclamações antes do Evangelho, algumas sequências a elas ligadas, as respostas à Oração dos Fiéis, os diálogos entre o celebrante, os ministros e a assembleia. A harmonia dos sinais, isto é, do canto, da música, das palavras e das acções é desafiante para cantar a Missa e não cantar na Missa.

O Catecismo da Igreja Católica afirma de modo eloquente: «o canto e a música desempenham a sua função de sinais, dum modo tanto mais expressivo, quanto écerto que estão“intimamente unida(s)(...) à acção litúrgica”, segundo três critérios principais: a beleza expressiva da oração, a participação unânime da assembleia nos momentos previstos e o carácter solene da celebração. Participa, assim, na finalidade das palavras e das acções litúrgicas: a glória de Deus e a santificação dos fiéis» (CIC 1157).

Todavia, recorde-se a normativa da Instrução Geral do Missal Romano: «Não é permitido substituir os cânticos do Ordinário da Missa, por exemplo, o Cordeiro de Deus (Agnus Dei), por outros cânticos» (IGMR 366).

O carácter comunitário da liturgia e a necessária beleza exigem o canto. O canto é um dos elementos mais significativos da celebração. O ministério da música é serviço no serviço, como refere a Sacrosanctum Concilium 112 e a Instrução Musicam Sacram, considerada a magna carta da música litúrgica. Na verdade, considera-se ofensivo do genuíno sentido do culto cristão, a falta de beleza na celebração ritual.

Sobre a importância do canto, o grande Bispo Santo Agostinho assim nos exorta: «Cantemos agora, meus irmãos, não para gozar o repouso, mas para aliviar a fadiga. Como costumam cantar os caminhantes: canta, mas caminha; cantando, alivia a fadiga, mas não te dês à preguiça; canta e caminha. Que quer dizer: “Caminha”? Avança, progride no bem. Há alguns, como diz o Apóstolo, que progridem no mal. Tu, se progrides, caminhas. Mas progride no bem, progride na verdadeira fé, progride na vida santa. Canta e caminha».

Cantar bem a Missa, ajudará sempre a Igreja a caminhar na alegria da sua missão evangelizadora!

 

+ José Manuel Garcia Cordeiro

Bispo de Bragança-Miranda

Presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade

Avaliações

Sem avaliações neste momento.

Escrever uma avaliação

Cânticos do Ordinário da Missa

Cânticos do Ordinário da Missa

Tamanho: 148X210mm
Capa cartonada
Livro com partituras
Pág: 272
ISBN 978-989-8293-62-6

Índice do livro »

A presente edição, tão ansiada e quanto importante, além do canto do Ordinário da Missa, inclui ainda as aclamações antes do Evangelho, algumas sequências a elas ligadas, as respostas à Oração dos Fiéis, os diálogos entre o celebrante, os ministros e a assembleia.