Liturgia, a vitalidade da Igreja

Novo produto

Documentos da reforma litúrgica:

Sacrosanctum Concilium, Vicesimus quintus annus, Spiritus et Sponsa, O Mistério eucarístico sem confusão nem reducionismos, A liturgia renova a Igreja, e Uma reforma irreversível (Discurso do Papa Francisco aos participantes na 68ª Semana Litúrgica Nacional italiana)

Tamanho: 148X210 mm

N.º de páginas: 128
ISBN 978-989-8877-28-4
1ª edição: Outubro de 2018

Mais detalhes

4,00€ com IVA

Adicionar à Lista de desejos

Mais informação

Apresentação

«Verdadeiramente, na Constituição sobre a Sagrada Liturgia, primícias daquela “grande graça de que a Igreja beneficiou no século XX” – o Concílio Vaticano II – o Espírito Santo falou à Igreja, não cessando de orientar os discípulos do Senhor “para a verdade integral” (Jo 16,13)» (S. João Paulo II, Spiritus et Sponsa 1).

A Sagrada Liturgia é a manifestação do Mistério da salvação, plenamente realizado no mistério pascal de Cristo. A Sacrosanctum Concilium (SC) apresentoua Liturgia em chave de história da salvação, ou seja, a Liturgia é a actualização desta história e a sua celebração permanente.

O ponto culminante aparece na plenitude dos tempos, na qual o Hodie litúrgico actualiza o passado e antecipa o futuro. Procura-se passar da anamnese à epiclese. É próprio da Liturgia realizar o mistério da salvação na celebração concreta em palavras e acções. Duas linhas convergentes caracterizam a Liturgia, uma ascendente e outra descendente: a glorificação de Deus e a santificação do homem.

As fontes da Sacrosactum Concilium são a Bíblia, a Patrística, a Liturgia e o Magistério. O tecido de fundo da parte doutrinal da Sacrosanctum Concilium é eminentemente bíblico, recorrendo à citação de 48 textos da Sagrada Escritura.

Os nove textos patrísticos que aparecem no documento conciliar provam que não se podem estudar os Padres da Igrejasem a Liturgia. O húmus litúrgico da Igreja próprio dos Padres é a Liturgia, ou melhor, a própria celebração litúrgica. Ao mesmo tempo, não se pode estudar a Liturgia sem o conhecimento das palavras e dos escritos dos Padres da Igreja. Há uma continuidade constante e uma progressiva vitalização da realidade litúrgica.

Outros nove textos pertencem às fontes litúrgicas: seis textos são do antigo Missal, um do antigo Breviário, um do antigo Ritual e um do Sacramentário Veronense. Trata-se de textos densos e belos, usados para reafirmar a importância da Liturgia da Igreja a partir da Tradição autêntica. Estas citações litúrgicas aparecem no texto conciliar como vozes de autoridade a par das citações bíblicas, patrísticas e do magistério, constituindo uma verdadeira síntese doutrinal. O valor demonstrativo dos textos litúrgicos prova que a Liturgia tem a capacidade de se autodefinir. O contacto directo com as fontes, quais lugares comprovativos, é de enorme alcance teológico e litúrgico.

A Constituição sobre a Sagrada Liturgia cita ainda cinco textos conciliares, todos do Concílio de Trento (1545-1563).

Desta Constituição conciliar podemos enumerar alguns fundamentos teológicos e litúrgicos, chamados tambémos altiora principia: 1) o exercício do sacerdócio de Cristo; 2) a Liturgia como cume e fonte da vida cristã; 3) a participação plena, consciente e activa; 4) a epifania da Igreja; 5) a unidade substancial e a adaptação litúrgica às culturas; 6) a sã tradição e um progresso legítimo; 7) a língua; 8) a presença da Palavra de Deus; 9) a educação litúrgica; 10) o canto e a arte sacra.

A este propósito, a colectânea que agora publicamos reúne também os documentos pontifícios de comemoração, ou seja, nos 25 anos da promulgação, em 1988 (S. João Paulo II, Vicesimus Quintus Annus) e nos 40 anos, em 2003 (S. João Paulo II, Spiritus et Sponsa).

Apresentamos igualmente a comunicação que o Papa Bento XVI proferiu por ocasião do 50.º aniversário da fundação do Pontifício Instituto Litúrgico no dia 6 de Maio de 2011, quando recebeu em audiência os participantes do IX Congresso Internacional de Liturgia, augurando «que esta Faculdade de Sagrada Liturgia continue com renovado impulso o seu serviço à Igreja, em plena fidelidade à rica e preciosa tradição litúrgica e à reforma desejada pelo Concílio Vaticano II, em conformidade com as linhas mestras da Sacrosanctum Concilium e dos pronunciamentos do Magistério. A Liturgia cristã é a Liturgia da promessa realizada em Cristo, mas é também a Liturgia da esperança, da peregrinação rumo à transformação do mundo, que terá lugar quando Deus for tudo em todos (cf. 1Cor 15, 28)». Além desta alocução, inserimos também o discurso proferido no dia 13 de Março de 2009 na Reunião Plenária da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.

Na continuidade dos 50 anos da Sacrosanctum Concilium memoramos o discurso proferido pelo Papa Francisco no dia 24 de Agosto de 2017 aos participantes na 68.ª Semana Litúrgica Nacional italiana, sublinhando: «O II Concílio do Vaticano fez depois amadurecer, como bom fruto da árvore da Igreja, a Constituição sobre a Sagrada Liturgia Sacrosanctum Concilium, cujas linhas de reforma geral correspondiam a necessidades reais e à concreta esperança de uma renovação: desejava-se uma liturgia viva para uma Igreja totalmente vivificada pelos mistérios celebrados». Acrescentou ainda com coragem e confiança: «Depois deste Magistério, após este longo caminho, podemos afirmar com segurança e com autoridade magisterial que a reforma litúrgica é irreversível», para que a Liturgia seja sempre «fonte e cume da vitalidade da Igreja» (cf. SC 10).


+ José Manuel Garcia Cordeiro
Bispo de Bragança-Miranda
Presidente da Comissão Episcopal de Liturgia e Espiritualidade

Índice

 

Apresentação

Siglas e abreviaturas

 

Sacrosanctum Concilium

Introdução

 

CAPÍTULO I

Princípios gerais em ordem à reforma e incremento da Liturgia

  1.      Natureza da sagrada liturgia

        e sua importância na vida da igreja

  1.    Educação litúrgica e participação activa
  2.   Reforma da sagrada liturgia

        a.   Normas gerais

        b.   Normas que derivam da natureza hierárquica

              e comunitária da Liturgia

        c.   Normas que derivam da natureza didáctica

              e pastoral da Liturgia

        d.   Normas para a adaptação da Liturgia

              à índole e tradições dos diversos povos

  1.   Promoção da vida litúrgica na diocese e na paróquia
  2.     Desenvolvimento da acção pastoral litúrgica

 

CAPÍTULO II

O sagrado mistério da Eucaristia

 

CAPÍTULO III

Os outros sacramentos e os sacramentais

 

CAPÍTULO IV

O Ofício divino

 

CAPÍTULO V

O ano litúrgico

 

CAPÍTULO VI

A música sacra

 

CAPÍTULO VII

A arte sacra e as alfaias litúrgicas

 

Apêndice

Declaração sobre a reforma do calendário

 

 

 

Vicesimus quintus annus

 

Introdução

  1.         A RENOVAÇÃO NA LINHA DA TRADIÇÃO
  2.      OS PRINCÍPIOS DIRECTIVOS DA CONSTITUIÇÃO

            a)   A actualização do Mistério Pascal

            b)   A leitura da Palavra de Deus

            c)   A manifestação da Igreja a si própria

  1.    ORIENTAÇÕES QUE HÃO‑DE GUIAR

            A RENOVAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA

  1.     APLICAÇÃO CONCRETA DA REFORMA

            a)   Dificuldades

            b)   Resultados felizes

            c)   Aplicações erradas

  1.        O FUTURO DA RENOVAÇÃO

            a)   Formação bíblica e litúrgica

            b)   Adaptação

            c)   Atenção aos problemas novos

            d)   Liturgia e Piedade Popular

  1.     ORGANISMOS RESPONSÁVEIS

            PELA RENOVAÇÃO LITÚRGICA

            a)   A Congregação do Culto Divino

              e da Disciplina dos Sacramentos

            b)   As Conferências Episcopais

        c)   O Bispo Diocesano

 

Conclusão 

 

 

Spiritus et Sponsa

 

        Introdução

        Uma consideração sobre a Constituição conciliar

        Da renovação ao aprofundamento

        Perspectivas

        Conclusão

 

O Mistério eucarístico sem confusão nem reducionismos

 

        Discurso do Papa Bento XVI à Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos

 

 

A liturgia renova a Igreja

 

        Discurso do Papa Bento XVI à comunidade do Pontifício Instituto Litúrgico  do Ateneu de Santo Anselmo no 50º aniversário de fundação

 

 

Uma reforma irreversível

 

        Discurso do Papa Francisco aos participantes na 68ª Semana Litúrgica Nacional italiana

 

Avaliações

Sem avaliações neste momento.

Escrever uma avaliação

Liturgia, a vitalidade da Igreja

Liturgia, a vitalidade da Igreja

Documentos da reforma litúrgica:

Sacrosanctum Concilium, Vicesimus quintus annus, Spiritus et Sponsa, O Mistério eucarístico sem confusão nem reducionismos, A liturgia renova a Igreja, e Uma reforma irreversível (Discurso do Papa Francisco aos participantes na 68ª Semana Litúrgica Nacional italiana)

Tamanho: 148X210 mm

N.º de páginas: 128
ISBN 978-989-8877-28-4
1ª edição: Outubro de 2018