Ritual do Ministro Extraordinário da Comunhão
  • Ritual do Ministro Extraordinário da Comunhão

Ritual do Ministro Extraordinário da Comunhão

5,00 €
Com IVA

(5ª Edição)

Formato: 120X170 mm

160 páginas

ISBN 978-989-8293-53-4

Quantidade

APRESENTAÇÃO 

Em resposta a uma lacuna pastoral, o Secretariado Nacional de Liturgia oportunamente preparou e fez publicar o “Ritual do Ministro Extraordinário da Comunhão” cuja edição se foi renovando com várias tiragens tipográficas. 

Tendo em conta as novas exigências litúrgicas e o acordo entre as Comissões Episcopais de Liturgia de Portugal e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, foi revisto e actualizado o texto português do Ritual Romano da “Sagrada Comunhão e Culto do Mistério Eucarístico fora da Missa”, cujo capítulo II constitui a parte mais importante do presente livro. 

Nesta circunstância, procedeu-se também a uma cuidada revisão da totalidade do texto deste pequeno Ritual, deu-se-lhe um novo e mais adequado ordenamento e introduziram-se as alterações decorrentes do Código de Direito Canónico e das recentes edições em língua portuguesa do Missal Romano e outros livros litúrgicos. 

Como apoio aos ministros extraordinários da Comunhão e aos participantes nas acções por eles presididas, o Ritual foi enriquecido com a letra de novos cânticos e com outros elementos apropriados ao rito da comunhão e aos actos de culto eucarístico. Assim, oferecem-se meios para criar o imprescindível ambiente de oração com que devem exercer-se todas as acções litúrgicas, tornando-as belas e festivas. 

Destina-se o presente Ritual, principalmente, aos ministros extraordinários da Comunhão, tanto aos instituídos no ministério de Acólito como aos nomeados pelo Ordinário do Lugar, com rito apropriado. 

Ao inserirem-se neste livro os textos dos ritos de nomeação, presta-se um excelente auxílio aos ministros extraordinários da comunhão no sentido de lhes proporcionar a frequente reflexão sobre o seu serviço pastoral na comunidade e o cuidado em realizá-lo com adequada preparação espiritual e crescente dignidade. 

A Palavra de Deus, as orações e outras fórmulas do Ritual, ajudam os ministros extraordinários da comunhão a exercer os ritos eucarísticos com a autenticidade eclesial e com a humildade de quem vive o que realiza e, na fé, entende a Eucaristia como “sacramento de piedade, sinal de unidade, vínculo de caridade, banquete pascal em que se recebe Cristo, a alma se enche de graça e nos é concedido o penhor da glória futura” (SC, 47). 

D. António Francisco Marques